Home Área de clientes
Uma Filosofia, um fundo.

Sixty Degrees Flexible Allocation

Uma filosofia, um fundo.

O fundo SIXTY DEGREES FLEXIBLE ALLOCATION investe em instrumentos financeiros globais, cotados e de elevada liquidez, maioritariamente ações e obrigações, baseando a estratégia de investimento em três fatores:

Evolução do Fundo

Sixty Degrees Flexible Allocation

Evolução Unidade de Participação do Fundo – Categoria I (EUR)
Dados até 25/11/2021 - data da última valorização

Distribuição por Classe de Activos

Distribuição por País

Performance e Rentabilidade – Categoria I

1º Trim. 2º Trim. 3º Trim. 4º Trim. Ano
2021 - 5,0000€ 0,01% 5,0005€ 3,28% 5,1643€ 3,29%
Rentabilidade desde o lançamento do fundo a 13/08/2021 3,29%
Dados até 25/11/2021
Risco

A área sombreada da escala abaixo evidência a classificação das Categorias I, R e P do Fundo em termos do seu risco, com base no Indicador Sintético de Risco (ISR). A classe de risco varia entre 1 (intervalo de volatilidade de 0% a 0,5%) e 7 (intervalo de volatilidade superior a 25%).

Baixo Risco Elevado Risco
Remuneração potencialmente mais baixa Remuneração potencialmente mais elevada
1 2 3 4 5 6 7

8.16% Value-at-Risk (VaR)

Para um nível de confiança de 99%, o VaR (%) representa a perda máxima da carteira atual da Categoria I do Fundo num prazo de 30 dias.

4.21% Volatilidade anualizada

A taxa de volatilidade anualizada (%) é um indicador de risco que mede o desvio padrão dos retornos diários da Categoria I do Fundo desde a sua data de lançamento.
Dados até 25/11/2021
Notas

A presente informação diz respeito à Categoria I do fundo de investimento gerido pela Sixty Degrees SGOIC, S.A. e não dispensa a leitura dos respetivos documentos constitutivos: Prospeto e informação fundamental destinada aos investidores (IFI) do produto estão disponíveis em www.sixty-degrees.com sem quaisquer ónus ou encargos.

 

Os valores referem-se a rentabilidades registadas no passado que não consideram o imposto sobre os rendimentos no resgate (líquidas de comissões de gestão e depositário), pelo que não constituem qualquer garantia de rentabilidades futuras uma vez que o valor do investimento pode aumentar ou diminuir em função do nível de risco dos fundos nesse momento. A Sixty Degrees adverte que, em regra, a uma maior rentabilidade está associado um maior nível de risco. A rentabilidade apenas seria obtida se o investimento fosse efetuado durante a totalidade do período de referência. O valor das unidades de participação pode aumentar ou diminuir em função da avaliação dos ativos que integram o património desses fundos, podendo implicar perda do capital investido.

Informações Gerais

Categoria I Categoria R Categoria P
Data de Início 13/08/2021 - -
ISIN PTSXYCHM0008 PTSXYEHM0006 PTSXYDHM0007
Ticker Bloomberg 60DFAIA PL - -
Tipo de Fundo Fundo Flexível
Região de Investimento Global
Moeda EUR
Política de Rendimentos Capitalização
Prazo Mínimo de Investimento Recomendado 3 Anos
Banco Depositário Caixa Geral de Depósitos, S.A.

Comissões e Prazos de Liquidação

Categoria I Categoria R Categoria P
Comissão de Subscrição 2,00% 0,00% 2,00%
Comissão de Resgate Não se aplica
Comissão de Transferência Não se aplica
Comissão de Gestão 1% ao ano 1,5% ao ano 0,625% ao ano
Comissão de Gestão Variável 20% da diferença entre a rentabilidade anual do fundo, se positiva, e o máximo entre zero e valor da Euribor a 12m, divulgada no último dia útil do ano anterior, adicionada de 2% ao ano
Comissão de Depositário 0,13% ao ano ou 0,12% ao ano se VLGF superior a EUR 20 milhões
Taxa de Supervisão 0,0012% ao mês (mín. 100€ e max. 12.500€)
Imposto de Selo 4% sobre o valor das comissões de gestão, de depósito e dos custos de research
Custos de Research: Máximo de 0,10% ao ano sobre o VLGF no último dia do ano anterior
Prazo de Liquidação da Subscrição: 2 dia úteis
Prazo de Liquidação do Resgate: 5 dias úteis

Investimento e Valorização

Categoria I Categoria R Categoria P
Tipo de Cotação Desconhecida (D+1)
Hora de Cut-off 14H00
Montante Mínimo de Investimento 50.000 € 250 € 250.000 €
Montante Mínimo de Reforço 1.000 € 25 € 1.000 €
Montante Mínimo de Manutenção Mínimo entre o produto do valor da última unidade de participação divulgada e o Nº de up’s equivalente a 50.000 €, calculadas à data da 1ª subscrição, e 50.000€. O nº de up´s equivalente a 50.000€ é calibrado sempre que ocorram operações de reembolso. - Mínimo entre o produto do valor da última unidade de participação divulgada e o Nº de up’s equivalente a 250.000 €, calculadas à data da 1ª subscrição, e 250.000€. O nº de up´s equivalente a 250.000€ é calibrado sempre que ocorram operações de reembolso.
Data de Valorização 25/11/2021
Valor da Unidade de Participação 5,1643€ 0€ 0€
Ativos sob Gestão (por atribuir)
Nº de Títulos (por atribuir)

Condições de Reembolso e Fiscalidade aplicável

No que diz respeito à tributação dos participantes, o regime fiscal aplicável assenta numa lógica de “tributação à saída”. A descrição em baixo não dispensa a consulta da legislação em vigor sobre a matéria nem constitui garantia de que tal informação se mantenha inalterada.

  1. Pessoas singulares
    1. Residentes (i.e., titulares de unidades de participação ou participações sociais residentes em território português)
      1. Rendimentos obtidos fora do âmbito de uma atividade comercial, industrial ou agrícola
        • Os rendimentos distribuídos pelo OIC e os rendimentos obtidos com o resgate de UP e que consistam numa mais-valia estão sujeitos a retenção na fonte, à taxa liberatória de 28%, podendo o participante optar pelo seu englobamento.
        • Os rendimentos obtidos com a transmissão onerosa de unidades de participação estão sujeitos a tributação autónoma, à taxa de 28%, sobre a diferença positiva entre as mais e as menos valias do período de tributação.
    2. Rendimentos obtidos no âmbito de uma atividade comercial, industrial ou agrícola
      1. Os rendimentos distribuídos pelo OIC estão sujeitos a retenção na fonte, à taxa liberatória de 28%, tendo a retenção na fonte a natureza de pagamento por conta do imposto devido a final.
        • Os rendimentos obtidos com o resgate e com a transmissão onerosa de unidades de participação concorrem para o lucro tributável, aplicando-se as regras gerais dos Códigos de IRC e de IRS.
    3. Não residentes
      1. Os rendimentos obtidos estão isentos de IRS.
        • Quando os titulares, pessoas singulares, sejam residentes em países sujeitos a um regime fiscal claramente mais favorável, os rendimentos decorrentes das UP são sujeitos a tributação, por retenção na fonte, à taxa de 35% no caso dos rendimentos de capitais e à taxa de 28% no caso rendimentos obtidos com as operações de resgate das UP, ou via tributação autónoma, à taxa de 28%, no caso de rendimentos decorrentes da transmissão onerosa da UP.
  2. Pessoas coletivas
    1. Residentes
      • Os rendimentos distribuídos pelo OIC estão sujeitos a retenção na fonte, à taxa de 25%, tendo o imposto retido a natureza de imposto por conta.
        Por outro lado, os rendimentos obtidos com o resgate ou a transmissão onerosa das unidades de participação concorrem para o apuramento do lucro tributável, nos termos do Código do IRC.
      • Os rendimentos obtidos por pessoas coletivas isentas de IRC estão isentos de IRC, exceto quando auferidos por pessoas coletivas que beneficiem de isenção parcial e respeitem a rendimentos de capitais, caso em que os rendimentos distribuídos são sujeitos a retenção na fonte, com carácter definitivo, à taxa de 25%.
    2. Não residentes
      • Os rendimentos obtidos com as unidades de participação são isentos de IRC.
        No caso de titulares pessoas coletivas residentes em países sujeitos a um regime fiscal claramente mais favorável, os rendimentos decorrentes das UP estão sujeitos a tributação à taxa de 35%, por retenção na fonte, no caso dos rendimentos distribuídos, ou tributação autónoma à taxa de 25%, no caso de rendimentos auferidos com o regaste ou com a transmissão onerosa da UP.
      • No caso de titulares pessoas coletivas residentes em países sujeitos a um regime fiscal claramente mais favorável ou detidos, direta ou indiretamente, em mais de 25% por entidades ou pessoas singulares residentes em território português, os rendimentos decorrentes das unidades de participação estão sujeitos a tributação à taxa de 25%, por retenção na fonte.
Sixty Degrees

Património autónomo

O fundo SIXTY DEGREES FLEXIBLE ALLOCATION é um Organismo de Investimento Coletivo de Valores Mobiliários, cujo património é propriedade exclusiva dos clientes, estando segregado dos ativos da Sixty Degrees e do Banco Depositário.

O Banco Depositário e a CMVM

A proteção do património do cliente é uma prioridade para a Sixty Degrees. Selecionámos um Banco Depositário idóneo, robusto e independente da Sixty Degrees ao qual compete a função de guarda/registo, vigilância e garantia dos ativos do fundo no cumprimento da lei e do regulamento de gestão.

O fundo SIXTY DEGREES FLEXIBLE ALLOCATION é um fundo autorizado e supervisionado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

Garantia de alinhamento de interesses

Com uma comissão de gestão competitiva, o alinhamento de interesses entre o cliente e a Sixty Degrees é assegurado pela existência de um mecanismo de comissão de gestão variável que premeia a gestão do fundo apenas perante o seu desempenho positivo, associando a remuneração da Sixty Degrees ao sucesso dos seus clientes.

Estas são as únicas receitas da Sixty Degrees. Não se aplicam comissões de subscrição, resgate e transferência.

 

Riscos

Os principais riscos que o fundo SIXTY DEGREES FLEXIBLE ALLOCATION irá enfrentar são os inerentes ao investimento nos mercados de capitais, às taxas de juro e à volatilidade cambial. O âmbito destes riscos pode ser consultado nos documentos constitutivos do fundo.

Sixty Degrees